BRASIL, Mulher, de 26 a 35 anos, E-mail: paixaoprimeiravista@gmail.com
MSN - paixaoprimeiravista@hotmail.com

 

   

    UOL - O melhor conteúdo
  Ame Livremente - super blog para a comunidade gay!


 

 
 

   

   


 
 
Manual Sobre Vivência



Quer compartilhar sua história de vida comigo? Meu e-mail é paixaoprimeiravista@gmail.com

Mantenho sigilo do seu nome, preservo sua identidade e então nós conversamos sobre o que você quiser. Pode confiar! :)

Meu orkut - link: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=10630482301881938891

Meu facebook - link: http://www.facebook.com/update_security_info.php#!/profile.php?id=100002183483389

________________________________________________________________________

Bom dia, amigas!

Estamos aqui hoje para falarmos sobre a experiência de Angélica**. Pelas coisas que ela me relata, amigas, acredito que ela seja uma pessoa sensível, que está em depressão...leiamos sua história e compartilhemos esse problema com ela. Quando estamos tristes, dividimos nossa tristeza com amigos...a tristeza parece diminuir quando colocamos para fora. Peço a participação em massa das amigas, hein!! :)

"Kika oi, meu nome é *** e tenho 19 anos de idade. A mais ou menos 8 meses eu sinto um sentimento estranho pela minha amiga q estuda comigo. Nós éramos alunas da escola **** aqui no Rio e fizemos vertibular e passamos pra mesma faculdade, mesmo curso, mesma sala de novo, então decidimos dividir o mesmo apartamento ja que a faculdade fica em **** (outra cidade), entao moramos juntas e fomos muito ligadas, mas a 8 meses comecei a sentir desejo por ela. Era um sentimento horrivel, mas ao mesmo tempo foi muito bom sentir tudo aquilo que era muito novo pra mim. Acho que eu fiz mais assim num ato de desespero, a gente saiu pra balada e eu acabei me declarando depois de tomar o maior porre da minha vida. Ela me levou pra casa, me colocou pra vomitar e me deu banho, me botou na cama e eu so acordei no dia seguinte com uma puta dor de cabeça sem lembra de nada. Procurei por ela e ela tinha ido embora. Ela foi embora! Eu liguei pro celular dela, ela não me atendeu, fiquei louca. Saí como uma doida pra cidade onde a gente morava e vi que ela tava na casa da mãe dela, pedi por tudo pra ela me ouvir até que ela me ouviu. Chorei, pedi desculpa, ela disse que não aguentou a barra de ouvir de mim q eu amava ela. Disse que eu tentei beijar ela e que ela começou a se perturbar, porque começou a pensar que sentia o mesmo, mas que isso era coisa de gente suja, gente promíscua que não tinha família. Ela desceu a lenha e eu chorava muito e disse que não aceitava tb, como até hj não aceito pq eu tinha o sonho de casar em igreja e ter filhos nao entendia, porq tava sentindo tudo aquilo mas que ela mexia comigo. É *** isso, ela é muito assim mesmo de tomar decisão precipitada e de cabeça quente. Faltei aula, fiz de tudo e ela concordou em voltar pra casa. Desde então ela se tranca no quarto, não fala direito comigo, parece que mal me conhece. Arranjou um cara pra namorar, ele vive aqui em casa, se gabando pelas proezas sexuais dos dois. Eu não consigo mais sufocar tudo isso dentro de mim e não consigo pensar na partida dela, se ela sair da minha vida eu morro Kika. Ela junto de mim me mata aos poucos e ela longe de mim me mata de vez. Disse tudo pra minha familia, meus pais não estão falando comigo, nem meus irmaos querem mais que eu frequente a casa dos meus pais. Estou me sentindo sozinha ha 2 meses, não tenho grana pra viver, trabalho numa coisa que odeio, mas é de onde eu tiro o aluguel e não consigo mais sufocar isso que eu sinto por ela. Às vezes pego ela me olhando com pena, pq eu tô bebendo loucamente e me acabando com tudo isso. To devendo mais de 100 contos no posto de tanto que eu bebi lá com os frentistas. Já tentei o suicídio uma vez, mas não deu certo. A vontade de me matar vem todos os dias, não a um dia em que não pense nisso. Num sei como superar essa dor do abandono dos pais, do amor da minha vida, de tudo, da sociedade de tanta coisa junto. Kika, encontrei seu blog lendo o orkut da minha amiga, preciso de uma razão pra aguentar acordar todo dia porq a vida ta insuportavel. Nao aguento nem comer, perdi mais de 15 quilos, nem roupa eu tenho mais pra usar, meus colegas tiram graça comigo na faculdade me chamando de anoréxica e o namorado dela espalhou na faculdade que eu amo ela, olha, minha vida ta um caos e eu so consigo ver uma saida. Já vi uma forma de terminar esse sofrimento de vez e dessa vez não passa. Obrigada por me ouvir Kika pq eu tava precisando desabafar."

 

Minha amiga,

Primeiramente bom dia!

Veja que foto linda do paraíso em que você mora! Lagoa Rodrigo de Freitas, lindo, lindo...

 

 

Note que coloquei um nome angelical para você...Deus sempre atua na nossa vida, mas devemos permitir que Ele se aproxime de nós, abrindo uma porta...

Angélica, eu entendo todos os seus problemas. Trabalhar onde a gente não gosta é horrível, ganhar pouco é difícil, não ter muitos amigos com quem compartilhar a vida é complicado, amar alguém que nos rejeita pelo que somos é o fim da picada, levar gracinha de carinha é pior ainda...mas meu amor, tudo isso é pequeno, é insignificante perto da ausência que você faria se fosse embora...

Sabe quando a gente está perto dos prédios e eles parecem imensos, com seus 10, 20 andares...e quando você dirige até bem longe e vê aquela cidade toda de longe e os prédios parecem pequenos...e quando você viaja de avião, as cidades parecem caber na sua mão de tão minúsculas....pois é, amiga...tudo é uma questão de ponto de vista. Quando a gente se afasta dos problemas, eles parecem muito menores!!

Você está inserida num contexto conturbado nesse momento, mas tudo pode mudar com pequenos gestos. Eu sei...quando a gente se deprime, não tem vontade de procurar outro emprego, de fazer novos amigos...mas tudo o que nós queremos modificado na nossa vida deve ser alterado por nós mesmos.

Falar para sua amiga, assim, de supetão, sobre o amor que você sente foi um erro. De fato, ela não tinha condições de se determinar, embora sentisse, nas suas palavras, que ela ficou balançada. Minha amiga...é uma questão de aceitação...você não se aceita, ela não aceita você. Entendo o que falou sobre promiscuidade e respeito seu ponto de vista. É muito difícil termos uma visão acurada das coisas quando somos submetidos diuturnamente a informações que nos levam a pensar que a homossexualidade é, mesmo, uma questão de promiscuidade...a televisão não nos deixava pensar em outra coisa...

Ser homossexual não significa necessariamente ser promíscuo. Tem muita gente promíscua que é homossexual e muita gente promíscua que é heterossexual. Caráter não acompanha sexualidade.  O intuito da união entre pessoas do mesmo sexo é o afeto, é o sexo, é a união de pessoas, é o companheirismo...não é a constituição familiar convencional, mas não deixa de ser família, minha querida. Ficar com uma mulher não é sujo. Beijar, abraçar, amar alguém que tem o mesmo sexo que você não é feio. Deus ama seus filhos, TODOS ELES. A base da confiança e da fé em Cristo é o amor, se você é uma pessoa boa, uma pessoa que faz o bem, não trata mal seu semelhante, não é indiferente frente ao sofrimento alheio...Deus não tem razão para abandonar seus filhos, muito menos a você.

 

A vontade de morrer existe, sim, mas porque você vê uma fuga de todo esse problema, de todo esse sentimento. Mas minha querida...como você poderia desfrutar de um dia lindo na praia de Copacabana...ou ver as flores no pôr do sol da Lagoa Rodrigo de Freitas....ou andar pelas ruas do Leblon, com aquelas livrarias tão gostosas...como é que você iria tomar aquela água de coco maravilha numa tarde gostosa em Ipanema...ver o dia nascer com o sol dando bom dia ao Cristo Redentor...o espetáculo da vida, Angélica, o dia a dia...o prazer de lutar e o prazer ainda maior de vencer...tudo isso você perde, amiga. Independentemente da sua religião, se você acredita ou não em vida após a morte, a realidade é que a vida continua para todos os que ficam e você é a única privada de tudo o que há de maravilhoso nela, somente porque você desistiu de viver. A vida é um jogo...às vezes a gente ganha, às vezes a gente perde...sobe, desce...mas é isso que nos dá gás...perder, morrer um pouco...revigorar as perspectivas, lutar, vencer.

Concordo com você numa morte: você deve dar fim a tudo aquilo que lhe faz mal. Isso, você deve fazer. A morte só é ruim quando é praticada por nós mesmos, porque quando aplicamos a morte como um fim de algo que devemos nos desvencilhar, ela representa uma nova fase de vida! Morte ao uso de drogas! Morte à acomodação numa vida ruim! Morte à depressão! A lagarta fica enclausurada um tempão...depois que sai do casulo, tem uma vida de borboleta que não dura mais que 3 semanas...de certa forma, essa metamorfose é uma morte para ela...ela sai de uma fase para outra...já pensou que você esteja inserida num momento de metamorfose?

Por exemplo: sair de um emprego. O que você tem não lhe dá felicidade, então você coloca aquela roupa que te deixa bonita e séria, coloca a maquiagem, minha amiga, e vai à luta. Arranja outro! Quando você vir que está ganhando melhor e em um ambiente melhor, você verá que o outro emprego já morreu! Essa morte, sim, essa eu aconselho. E nesse lastro, amiga, sugiro a morte da sua convivência com ela, portanto saia do apartamento. Procure outro lugar para morar. Vá na cara dura e diga para ela "Olha, é o seguinte. Falei o que não devia, mas agora tá falado. Minha vida se tornou complicada depois disso e você claramente não me facilitou em nada. Vivo num apartamento com uma estranha, que já foi amiga minha. Não sou obrigada a passar por isso, se não quer minha amizade, então a convivência está prejudicada, porque eu só moraria com uma amiga. Estou indo embora, fique com Deus, seja feliz etc etc, mas assim que encontrar um local para morar, aviso você, para que não seja pega de surpresa. Arranje logo alguém pra me substituir no aluguel e pronto. Resolve isso de uma vez." Mas vá lá, Angélica, e fala na bucha, da mesma forma que você falou que gostava dela. Ela deve levar o choque da perda. Minha querida...não tem outra forma de falar...perdoe meu Francês, mas chuta o pau dessa barraca colorida e seja o que for, dê no que der, tome as rédeas da sua vida e diga pra você mesma: QUEM MANDA EM MIM SOU EEEEEU, POHA!

Sua vida deve valer mais que o apoio na vida dos outros, Anjo...

Só vou viver bem com emprego X, só vivo bem se Fulana viver comigo...se ela me deixar, eu morro...

Meu amor...sabe quando o Flamengo tá perdendo de 2 a zero contra o Vasco? Aí vem aquela força de dentro dos jogadores e eles fazem 4 x 2 apenas no segundo tempo?? Já viu isso acontecendo? É a força, amiga...a força de quem está perdendo e tem muito a ganhar se mudar de atitude! Não tá bom? Muda! Levanta o queixinho, pega suas trouxas e se manda pro que você achar melhor...termine sua faculdade, mude de turma, se necessário, faça com que as pessoas e os problemas pareçam coadjuvantes na sua vida, e faça de você mesma a protagonista do seu filme, minha querida!!! A vida é somente sua, minha amiga! Por mais que sejamos unha e carne, suas vitórias somente você pode conquistá-las...ou não!

Eu quero que você me faça dois favores...

Primeiro...pegue "E o vento levou..." na locadora...assista. É, são mais de 3 horas de filme, mas você tem que ver com os olhos de alguém que não quer lutar pela vida, para saber o quanto pode perder nela se desistir.

Segundo, procure uma psicóloga...uma pessoa que tenha uma perspectiva profissional sobre sua vida. Prometa que vai me dizer toda a sua evolução...

Meu amor...eu falo por opinião e experiência próprias...quando você estiver no chão, humilhada, desgastada, sem esperanças...e der um prazo para você mesma mudar sua vida...daqui a um ano, quando você estiver numa situação completamente melhorada, você olhará para trás e pensará..."quanta coisa boa na minha vida eu perderia se tivesse optado por morrer naquele momento...".

E como Scarlet O'hara diria...AMANHÃ SERÁ UM NOVO DIA!

FICA COM DEUS!!! PEDE AJUDA, ELE TE OUVIRÁ!!!

Kika



Escrito por Kika às 07h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Quer compartilhar sua história de vida comigo? Meu e-mail é paixaoprimeiravista@gmail.com

Mantenho sigilo do seu nome, preservo sua identidade e então nós conversamos sobre o que você quiser. Pode confiar! :)

Meu orkut - link: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=10630482301881938891

Meu facebook - link: http://www.facebook.com/update_security_info.php#!/profile.php?id=100002183483389

________________________________________________________________________

 

Amigas,

 

Em breve publicarei, a pedido de uma de nossas amigas, orientações e esclarecimentos acerca da convivência na união estável e a diferença das relações com e sem reconhecimento no cartório...ok?


Hoje respondo a um e-mail curto, porém interessante. A Flávia ** nos escreve, falando sobre recordações do passado...horrível, realmente dói muito ter uma recordação triste, mas o e-mail dela muito me chamou a atenção. Vamos ao texto que ela nos mandou:


"Querida Kika

Meu nome é Flávia**, tenho 40 anos de idade e algum ressentimento para compartilhar com vocês, talvez eu me sinta melhor. Tive um relacionamento de 8 anos com uma mulher 4 anos mais nova que eu. Nosso amor era lindo e eu me sentia a mulher mais amada do mundo, mas um dia tudo acabou e eu fiquei sozinha, numa casa alugada e cheia de recordações. Na nossa separação, motivada pelo fim do amor dela por mim, dividimos tudo o que tínhamos, no critério de quem comprou. Como ela tinha mais dinheiro que eu, comprou a maioria das coisas e me deixou com quase nada, mas até aí tudo bem porque fui eu mesma que falei pra ela levar, já que eu fiquei com um salário muito maior que o dela e as coisas se reverteram. Consegui um emprego melhor alguns meses antes da separação, então deu pra comprar tudo de volta. Na separação, ela fez questão de ficar com um vaso lindo que comprei em um antiquário para ela de aniversário. Ele não vale muito, mas ela tinha um carinho especial pela peça, então fiquei com ela e não abri mão, já que o critério era a gente ficar com aquilo que cada uma comprou e quem havia comprado era eu. Ela ficou arrasada porque eu fiquei com o vaso e ainda hoje as amigas dela vivem me adulando pra entregar logo isso a ela. Não entrego somente pelo prazer de saber que é meu e não dela. 

Hoje eu estou com alguém, me sinto bem com essa pessoa e pensamos em nos casar. Ela soube, através de uma amiga, desse impasse com relação ao vaso, e disse que só se muda pra minha casa no dia em que eu quebrar o vaso, vendê-lo ou mandar entregar à ex. Não consigo pensar nessa possibilidade Kika porque eu sofri muito e eu queria proporcionar o mesmo sofrimento a ex e por causa disso não posso hoje abrir mão da única coisa que ela fez questão na nossa separação.

Escrevendo pra você eu vejo como é tudo tão bobo e até me sinto uma pessoa má, mas ainda assim prefiro a briga infantil que ceder mais uma vez às vontades dela. Isso tira meu sono, chego a pensar nisso de madrugada, não consigo dormir. Me ajuda Kika porque eu não sei o que fazer e penso que até a amizade dela eu poderia ter tido nesses últimos dois anos se não fosse o tal vaso.

Peço que omita nossos nomes porque ela é conhecida na cidade e isso pode prejudicar nós duas se vier a público.

Amei o seu blog, você é um anjo que veio ajudar tanta gente, me ajuda também! Beijos lindos, Flávia**


Flávia, minha amiga...


Eu sei como dói...fim de relação é um sofrimento total, principalmente quando uma das partes mantém sentimentos mais fortes em relação à outra...

Minha querida, serei franca e direta: para que você deseja manter um troféu da infelicidade alheia? Como você pode conquistar a felicidade e a satisfação da companhia de um novo relacionamento, se você está presa a um sentimento de vingança, que lhe deixa tão frágil?

Troque o seu vaso por uma nova vida, amiga...

Você mantém aquele objeto ali, prostrado em cima de uma mesa, e passa todos os dias por ele e pensa..."eu tenho o que ela não pode ter"...isso é saudável para você? Alimentar o rancor e a lembrança todos os dias vale a pena? É, amiga, tem que valer a pena...se não vale, não vale...

 


Ela foi embora e levou tudo, entendo. Ela depenou a vida das duas, levou consigo os móveis, o carro, as lembranças de um lar, a esperança de amar novamente...é, mas ela não levou o vaso! Pelo menos o vaso, objeto do desejo DELA, ela não levou...

Amiga...você gosta mesmo desse negócio?? Caso pegasse fogo a sua casa, você salvaria o vaso ou a nova namorada?? Jogue esse vaso no fogo, menina!! Não adianta você  me dizer que quer um novo relacionamento, se você não se livra dos ressentimentos do antigo. Quem sofre? Você? Não... Sofre a sua namorada, que carrega, dentro de casa, um troféu que sua mulher ostenta, com orgulho, de uma relação que teve um fim frustrado. Como você pode ser tão rancorosa e ser feliz? NUNCA, amiga...a verdadeira felicidade consiste no desprendimento das amarras que nos unem ao passado.


Pode até ser que hoje ela queira ainda aquele vaso, mas duvido que ela condicione toda a sua vida para a obtenção de um objeto...quem está se desgastando é você, uma mulher nova, com atributos prontos para serem explorados por uma nova pessoa, um novo amor...e você ainda ligada numa porcaria de vaso...podendo alçar novos voos, conquistar novos espaços, pensar maior...você ligada num vaso...


Entendo que esse objeto é a única ligação que você julga ainda ter com sua ex, mas não é verdade. O que as une é o passado, querida. O que você é, hoje, foi construído com as experiências da sua vida, no trabalho, na família, na vida social e também com ela. Existe um pouco dela em você e vice-versa e não é um objeto que fará essa ligação...na realidade, ele não faz ligação alguma, somente representa sua ira e sua mágoa, sentimentos que comprimem seu fígado e retiram a melanina dos seus cabelos...sinto muito, mas é assim que vejo.

 

Você diz que poucos meses antes de vocês se separar, você conseguiu um emprego que lhe pagava melhor...você já considerou a possibilidade de ela ter esperado alguns meses para que isso ocorresse e ter deixado você numa situação melhor? Pense nisso, Flávia, ela pode ter esperado sua melhora de vida para sair de um relacionamento que, para ela, não era mais que amizade...a isso dê o nome de ética...a isso dê o nome de respeito...

 


Seu coração é o lar dos seus amores...desocupe logo o seu coração e dê lugar a outra inquilina, que está pronta e esperando somente seu sinal de partida! Procure por ela, converse com ela e devolva o tal vaso nas mãos dela. Você pode até pensar que estará cedendo à ela, mas você, de livre e espontânea vontade, entregou algo que no fundo não lhe pertencia e se desfez do símbolo maior de suas angústias, que lhe faziam andar para trás...devolva para que você sinta, dentro de você mesma, o alívio de ter se desfeito de um nada que fazia mal em tudo...


Você tem sua vida toda para andar para frente, amiga...viva a vida plenamente! Coisas não são nada!


Beijo, minha flor...não se esqueça de me contar as novidades...

Beijo grande,

Kika



Escrito por Kika às 12h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Quer compartilhar sua história de vida comigo? Meu e-mail é paixaoprimeiravista@gmail.com

Mantenho sigilo do seu nome, preservo sua identidade e então nós conversamos sobre o que você quiser. Pode confiar! :)

________________________________________________________________________

Amiiiigas...e aí, todo mundo devidamente ressacado?? Ai, ai...inveja branca de uma ressaquinha pós balada...

Já vi as fotos de ontem diretamente do Café...bombaaaando!

Espero que todas tenham tido uma noite legal, se não na night, ao menos na cama com um filme que valesse a pena!

Gostaria que vocês atentassem para a história da Mel...gente boa, tá com dúvidas...

Bom domingo, amigas!!!

Fiquem com Deus sempre!

"Oi tudo bem? Como vi a sua descrição no blog, não me importei em mandar pelo meu próprio email.
Também gostaria de lhe elogiar, porque eu nunca vi um blog tão especial quanto o seu, é difícil encontrar uma pessoa que te diga realmente o que você precisa ouvir, você é sincera, uma característica que eu gosto muito, e foi essa característica que me fez escrever!
Olha eu sou a psicóloga dos meus amigos, sempre os ajudo, mas dessa vez estou em círculos. Para você entender melhor eu sou bissexual, NÃO assumida, só para alguns amigos (gays), já namorei menina (e ninguém soube, ninguém mesmo!), sou feminina, e quando eu to afim eu dou os meus olhares (como já sei de minha condição desde os 17 anos que foi quando fiquei a primeira vez com uma menina, não to mais ligando se alguém descobrir que eu fico com meninas, apesar de que eu não quero que isso aconteça, porque a sociedade é muito injusta). O fato é que tem uma amiga da faculdade, que me intriga, ela me deixa com os fios brancos, haja tinta de cabelo :p, enfim rs, tenho algumas dúvidas sobre sua sexualidade, olha vou tentar ser muito franca, e não dizer coisas que na verdade eu quero ver e pensar (por isso preciso ouvir de alguém de fora), vou dizer o que acontece com a gente!
Ela é feminina, fica com meninos, e é muito sedutora :p, enfim, sou muito observadora (mal de virginiana rs) e eu consigo pegar as coisas no ar, sou muito boa com isso, deveria ser detetive :p (é eu fujo muito do assunto, desculpa) ela me da umas olhadas bem dentro dos olhos, mas o engraçado que eu adoro conversar olhando para a pessoa, isso demonstra respeito, mas quando falo com ela, ela algumas vezes desvia o olhar, a gente faz curso pra área da saúde, então nas aulas práticas sempre to do lado dela, e ela vive falando dos meninos, os que ela fica, eu sempre converso, dou apoio, e já peguei ela me olhando algumas vezes, quando a gente sai pra barzinho, vou cumprimentar algum menino, ou demoro um pouco a voltar eu também já reparei que me procura, então pedi pro meu amigo reparar pra mim, mas meu amigo é meio suspeito pra falar, porque ele vai querer me alegrar então ele sempre diz que fica, até aí tudo bem, só que um outro amigo que não sabe de mim, porém é gay, me perguntou o que eu achava da fulana, se ela tinha jeito de quem ficava com meninas, fiz a Egípcia, falei que achava que não, mas hoje em dia tudo é possível, e eu linda é claro perguntei o motivo dele ter pensado isso (só pra ver que eu não tava tão mal assim pra desconfiar dela rs) e ele respondeu que ela tinha uns trejeitos, enfim, no msn a gente se fala, mas coisas rotineiras, apenas perguntas da aula, ou vamos em tal festa, essas coisas nada de mais, e ela é sempre "colega" na maneira como escreve, e eu sempre mais carinhosa, preocupada em saber como esta, se foi bem de viagem, aí a gente foi em uma festa quinta feira agora e era assim mulher entrava primeiro, e quando dava 01:00h entrava os homens, só que nesse tempo ficava os gogo boys mas ela não se importava muito em olhar, ficava conversando comigo, e eu tinha bebido um pouco então fiquei olhando pra ela enquanto conversávamos, ela também já tinha bebido e me olhava, e eu achei bom, porque eu falava fazendo charminho meio por cima rs, aí ela também me disse que a maioria dos amigos homens que ela tem são gays (menos mal), mas não lembro o motivo dela ter me dito isso, aí papo vai, papo vem, entrou os amigos que estávamos esperando, ai depois de algum tempo ela foi ficar com o paquerinha dela, e ela beijava ele e me olhava, eu tava ficando louca já, porque eu não conseguia não olhar rs, pensando que estava vendo coisa de mais, talvez ela queria que chamasse ela né? Poderia estar ruim, quando olhava de novo ela virava o rosto, ai foi assim muito tempo, pedi pro meu amigo ver se era o que eu estava vendo também, porque eu tava muito cismada e com medo de dar na cara, porque eu tava olhando intensamente, porém disfarçando sempre, sabe quando você olha do lado, mas vê que a pessoa ta te olhando? Aí eu fui ficar com um menino e meu amigo disse que ela olhava bastante, mas moderadamente.
Então é isso, olha eu tentei falar sem muita coisa porque não quero influenciar sabe?
A questão é, primeiramente, o que você acha dela? E como posso investir mais? Pelo menos você vendo de fora sei que pode me dizer se é coisa de amiga mesmo, ou pode ser que exista algo.
Eu tenho muito medo de falar algo e sei lá, eu queria mesmo ajuda pra talvez quem saiba, seduzi-la, ou fazer ela ficar mais interessada (não ter certeza de coisas que você imagina é terrível)!!! rs ela me disse que não bebe muito porque se não ela da trabalho, mas ficou uma coisa no ar sei lá, rsrs bom é isso, desculpa eu ser tão detalhista, mas eu não consigo de outro modo, espero que me responda!!!
Suuuuuupér beijo, e mais uma vez, parabéns pela atitude do blog!"

Minha querida,

Primeiramente, desculpe responder apenas 9 dias depois do seu envio! Havia um monte de e-mails antes do seu e eu venho tendo dias meio conturbados, por isso escrevo às vezes até de madrugada...

Olha, sinceramente, sinceramente...Mel, não posso afirmar se ela já ficou com alguma mulher antes, isso fica complicado dizer. Vocês têm um clima de paquera pesado, não pense que é um climinha por cima, de leve, tipo charminho...a paquera tá rolando, sim...e muito! Se eu ficar com alguém (hipoteticamente, por favor...sou comprometidaaa!), eu jamais vou ficar olhando para outra pessoa, nem de canto de olho, nem de rabissaca, nem de relance...nada!! E sabe por que? Não, não é proque tá bom ficar com ele ou ela...às vezes nem tá...mas é porque a gente se concentra naquilo que faz, seja ficar com alguém, seja dar uns beijinhos de selinho, a gente não faz por fazer....até sexo, fazer por fazer é complicado...

Na minha cabeça, se ela teve essa paquerinha contigo antes e logo que o cara chegou, ela ficou beijando e olhando para você, para mim ela quis dizer: "Olha...tá me vendo beijar esse cara aqui? Eu gosto de beijá-lo, mas acho que vou gostar bem mais de beijar você...olha como eu faço...presta atenção...". É como se ela atiçasse sua curiosidade, chamando você para o ato. Sem ofensas, querida, mas há animais que são assim e nós, seres humanos, às vezes fazemos da mesma forma...

Para mim, ela ficava olhando porque queria saber como é que você se portava quando beijava um cara...se gostava, o que fazia...essa menina é movida pela curiosidade em tudo, minha querida. Vá por mim...

Agora, aí vem a outra parte...se você fala com ela ou não sobre isso. Uma vez eu dei esse tipo de sugestão que estou prestes a te dar...não é das que mais me urgulho, mas às vezes a gente precisa de uma mãozinha para que alguém tome coragem, poxa...a mulher tá travando, todo mundo sabe que ela tá afim, então você pode facilitar a vida dela, agora preste atenção...você DEVE controlar a situação, não deixar que as coisas saiam do caminho ou exagerar na dose para não assustar a menina.

Você diz que ela é feminina e você também...duas coisas que facilitam um pouco e eu vou te explicar o porquê! Se uma de vocês tivesse um jeito mais evidente, tipo bofinho, como se trata de uma primeira abordagem, poderia ser que ela ficasse meio assim...na defensiva, sabe? Nada contra os bofinhos, JAMAIS! Acho até bem sexies! Todo mundo tem sua beleza e seus atributos, ser humano é ser humano, mas como é uma primeira abordagem, talvez ela ficasse meio retraída. Se vocês duas bebem, faça o seguinte...vá perto da sua casa e analise se há uma lan house por perto. Entre nela, veja se ela é espaçosa, se tem dois computadores próximos, mas não um do lado do outro e pergunte ao dono se os dois podem ser usados. Reserve. Chame sua amiga para uma loja de conveniência de qualquer posto de gasolina desses...converse com ela, tome uma latinha de cerveja...duas...máximo três, não sei sua resistência, mas eu com 3 latinhas já tô dormindo de pé! Antes que isso aconteça, acho que duas latinhas são o suficiente para relaxar...aí você diz que precisa imprimir uma coisa na lan house...diz para ela ir ao outro computador, e fala para ela entrar no msn enquanto você imprime suas coisas. Engata a conversa meio sem querer...ela vai rir da situação, porque bebeu um pouquinho, porque está nervosa e porque não vai saber direito o que falar, mas deixe um clima bem leve, sem pressão, sabe...fale tudo o que achar que deve, mas sempre de maneira leve....

Evite: Vi você me olhando dia desses na festa, enquanto beijava aquele carinha...

Prefira: Vi você na festa, estava linda com aquele vestido assim e sapato tal, aliás, você fechou, hein? (Se ela estranhar, dá pra sair na tangente...)

Evite: Tô afim de você, e aí, o que rola entre a gente?

Prefira: Ei, menina bonita! Tô ligada na tua, coméquié, quando é que a gente casa pra tu cuidar do meu cachorro, que tá sozinho e desamparado? (Ixi, papo de bêba)...

Evite: Tô doida para te beijar, nem sei como te dizer, mas eu sou bissexual.

Prefira: Por favor, não me rotule. Eu sigo sempre meu coração e quando sinto minha intuição, ela está quase sempre certa. Minha intuição, naquela festa, estava aguçada o suficiente para me fazer entender que eu não estava sozinha desde o começo da noite.

Evite: Não sei o que quero, mas acho que sou lésbica. Não sei...às vezes penso que sou homo, depois penso que sou bi...mas fiquei de olho em você a festa toda e você sabe disso...

Prefira: O amor, fulana, não reconhece fronteiras, não traça caminhos imaginários, não invade nossa vida e nos joga contra a parede, exigindo um comportamento que não precisamos ter. A isso dá-se o nome de paixão; ela dilacera o corpo, a mente, não mantém nosso espaço de decisão, nosso raciocínio. Entre viver numa relação de desgaste e viver feliz, pode ter certeza, prefiro a segunda opção, custe o que custar. E as opções que fazemos, devemos nos responsabilizar por elas...às vezes as coisas acontecem e a gente não sabe bem como elas acontecem...como foi que chegamos a esse ponto de não saber exatamente o que queremos, mas a dúvida é que nos faz andar para frente. É ela que nos move para a conquista daquilo que achamos melhor para nós mesmos. Sabe...às vezes tenho dúvidas sobre você...penso que, embora fale dos carinhas, às vezes você deixa escapar que tem um quê de...sabe...uma pessoa de mente aberta, beeeem colorida....é seu jeitinho meigo, carinhoso, a forma como você se manifesta e escreve para mim, será que eu estou certa...? Não se preocupe comigo, se bebeu na minha companhia é porque confia! rsrsrs

Dá umas evasivas...mas se sentir que ela está se entregando mais, aí você parte para a conversa direta, pergunta na boa, mas isso se ela entregar totalmente o peixe, entendeu? Depois de uma conversa amena, se ela negar tudo, não vai ficar chato de forma alguma, ela vai dizer que é conversa de mané que bebeu muito e pronto. Tenho quase certeza que ela entrega. :p

Deixa te dizer umas coisinhas...primeiro, não estou te dizendo pra encher a cara e encher a dela para tirar uma resposta, hein...isso é feio...tô te falando que uma latinha de cerveja ajuda...duas, até...porque relaxa mais, deixa a gente mais leve para conversar...retira um pouco o freio.

Segundo, se ela demonstrar que não gosta do assunto, não insista...ou ela não quer ou ainda não está pronta. Seja como for, desse mar não se tira peixe, dê sua ré e rume para casa....

Seja como for, querida, não fique triste com o resultado. As pessoas são para a gente o que elas vieram para ser. Ela pode ter vindo para sua vida para ser uma amiga, um anjo, ou pode ter vindo para ser sua namorada...a gente não sabe...o negócio é que é a vida quem decide, não é somente você...

Fique tranquila, mulher! O que é seu está guardado.

Qualquer coisa, já sabe...estou aqui para tudo...é só teclar...

Beijo, Mel

Kika



Escrito por Kika às 07h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]